Nice, França

Nice foi a nossa base na Côte D’Azur. Sinceramente, não esperava muita da cidade. Pensava que a praia era a feia, a água gelada… Pois é. Quebrei a cara. Nice foi a grande surpresa da viagem, em todos os sentidos. Desde o hotel até as praia de pedrinhas, que nem foi tão ruim assim.

Nice é a 2ª cidade turística da França, por isso conta com uma infraestrutura considerável de hotéis, transportes, restaurantes e lazer. Ficamos 5 dias e 6 noites por lá. Foi tempo suficiente para conhecer os principais pontos da Riviera Francesa e ainda curtir a própria cidade. Sem correria.

Saímos de Basel (Suíça) as 11h e chegamos em Nice por volta das 21h da noite. Apesar de alta temporada, só pegamos trânsito quase na entrada da cidade. Mesmo assim, nada caótico.

Malas no hotel, fomos caminhar pela Promenade des Anglais – a famosa avenida de ruas largas que beira toda a costa de Nice. Ouvi dizer que a orla da zona sul carioca teria sido inspirada nela. E realmente parece. São 4 km de praia e ciclovias que chegam até às cidades vizinhas.

Promenade des Anglais

No dia seguinte acordamos cedo e fomos caminhar mais um pouco por ali. Demos uma olhada na Velo Bleu (nosso principal meio de transporte em Nice) e não eram nem 9h da manha quando decidimos fazer o Parachute Ascensionnel (€ 70 – 2 pessoas – 7 min). Definitivamente uma das melhores sensações da viagem.

Consegui filmar as meninas que fizeram antes da gente. Acho que o vídeozinho já explica tudo.

O passeio é caro, mas vale muito a pena. Lá de cima, a gente viu toda a cidade e ainda “ganhou” uns suaves mergulhos quando a lanchinha diminuiu de velocidade.

Outra grande atração da Promenade des Anglais é o Hotel Negresco (que serviu de inspiração para o nosso Copacabana Palace). Infelizmente não consegui entrar. Sempre que eu ia, tinha uma plaquinha na porta proibindo a entrada de visitantes. Não sei se foi a hora que eu fui ou eles realmente proibiram de vez.

Hotel Negresco

O dia estava apenas começando. Para o primeiro dia de férias, curtir uma praia era sem dúvida a melhor opção. Em Nice, na faixa de “areia” (que, na verdade, são de pedrinhas) se alternam as Praias Privadas e Praias Públicas.

Nas Praias Privadas você paga um valor para passar 1 dia (ou meio dia) com toda a infraestrutura de guarda-sol, espreguiçadeira e um tapete que te leva da cadeira até o mar (útil pra não machucar os pés nas pedras). Um bar e um restaurante também estão disponíveis.

As praias pública (esq) e privada (dir) de Nice

Antes de ir, fiz reserva no Hi Beach (€ 16 / pessoa – por meio dia), mas quando cheguei lá percebi que a Praia Pública não era tão cheia quanto pensava. Além disso, tinham vários chuveirinhos de água doce a ainda podíamos gastar os € 32 levando nossas próprias “biritas” pra praia. Cancelei a reserva e devo confessar que foi nossa melhor decisão.

Ok, a Praia Privada é mais confortável, sem dúvida. Mas no nosso caso, tínhamos tudo que precisávamos: boas esteiras, um guarda-sol e um cooler cheio de bebidas geladas.

imagem Google

DICA IMPORTANTE: assegure-se de levar sapatilhas aquáticas (foto abaixo). As havaianas até servem para você chegar até o mar, mas corre o risco de você perdê-las dentro d’água.

Mas nem só de praia é feita a linda Nice. Um bom programa é subir até o Parque da Colina do Castelo de Nice (grátis). Lá de cima, uma vista panorâmica de toda a cidade.

Bem perto está a Vieux Nice (Cidade Antiga), onde ficam os barzinhos, restaurantes e lojinhas com souvenir. Em uma das noites, tomamos uns bons drinks no Caffe Vergano 1882.

A vista do Castelo de Nice e a Vieux Nice

Nice também tem alguns museus que parecem ser interessantes. Nosso foco era curtir a praia e tirar o “branco-palmito” do corpo, mas se você pretende fazer uma viagem mais cultural Nice também tem suas opções.

Mas enfim, Chris… gostou?

Eu confesso que ME APAIXONEI por Nice. Não tem aquele clima de ostentação que esperava encontrar. O mar é lindo e está cada dia de uma cor, uma mais bonita que a outra. O atendimento é excelente (acho que o problema da França é só Paris mesmo!) e as pessoas bastante amáveis. Sem dúvida, um dos lugares que mais me encantou da Côte D’Azur. Não por sua paisagem (somente), mas porque Nice me pareceu ser um daqueles lugares com uma áurea própria.

6 opiniões sobre “Nice, França

  1. Chris
    estou indo de lua de mel para Riviera Francesa no inicio de Setembro.
    Estamos em duvida sobre o aluguel de carro para rodar as cidades. Vi que chegar em trem é bem tranquilo. Meu medo de viajarmos de carro é o fator engarrafamento (apensar de já não ser periodo de ferias escolares), a dificuldade de estacionar e sobretudo o impedimento de não podermos tomar um vinho no almoço. Sabe se é comum ter fiscalização nas estradas?
    E quanto à St Tropez. Teremos 7 ou 8 noites na Riviera. Vale a pena tirarmos 2 noites para dormir em St Tropez?
    grata
    Renata

    Curtir

  2. Chris. Irei em julho com minha familia (esposa e filha de 12 anos). Quero curtir a praia pela manhã e passear á tarde. Não pretendo alugar carro e meu hotel fica a 2 km da Promenade des Anglais. Mesmo assim você recomendaria ficar em uma praia publica?

    Curtir

  3. Ola,
    Lindas as fotos, Parabéns
    Estou fazendo meu roteiro e encontrei teu site, muito bom
    Nessa sua viagem voce chegou a ver as lavandas? nao encontrei post falando
    bjsss

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s