Igarassu, Ilhas de Itamaracá e Coroa do Avião, com Projeto peixe-boi

Peixe-boi-marinho, foto da National Geographic Brasil

Peixe-boi-marinho, foto da National Geographic Brasil

Esse é o meu roteiro do 3º dia de turismo no Recife (o roteiro completo você pode acompanhar aqui).

O congresso acabou na 5ª, cheio de novidades, e já deixou saudade. Eu só ia embora no sábado de manhãzinha. Então aproveitei a sexta-feira com Ellen e Anderson. Nossos destinos eram Igarassu, e as praias do norte das Ilhas de Itamaracá e Coroa do Avião, com visita ao projeto peixe-boi. Contratamos a empresa Luck Viagens, que vendia os pacotes no hotel do congresso, pagamos cerca de R$70. O passeio saiu 7h em micro-ônibus e pegou outros passageiros em outros hotéis antes de seguir viagem.

Saímos de Recife em direção ao litoral norte, passando por Igarassú, com a Igreja mais antiga do país, dedicada aos Santos Cosme e Damião. Lembrei muito da mamãe e irmã. Ao lado, o Convento Sagrado Coração de Jesus, que me chamou atenção por manter a “roda”, uma espécie de janela roda”, onde eram colocadas doações e bebês abandonados para serem cuidados pelas freiras no orfanato.

Igreja de Cosme e Damião, que dizem ser a mais antiga do país

Igreja de Cosme e Damião, que dizem ser a mais antiga do país

Detalhes dos santos Cosme e Damião.

Detalhes dos santos Cosme e Damião

Convento do Sagrado Coração de Jesus

Convento do Sagrado Coração de Jesus

Detalhe da "roda" do convento, onde eram abandonados os bebês para serem cuidadas pelas irmãs

Detalhe da “roda” do convento

Coroa do Avião vista ainda do continente

Coroa do Avião vista da Ilha de Itamaracá

.

.

.

.

.

.

Depois entramos na Ilha de Itamaracá. À esquerda, antes de chegar na praia, estão o Projeto Peixe-Boi e Forte Orange, mas os visitamos depois da praia. A estrada irá terminar na praia de areia branca e à frente do mar fica a ilha da Coroa do Avião. A travessia foi feita de catamarã à Praia Coroa do Avião, fazendo o passeio pelos manguezais. Na praia, temos um tempo para dar uma volta, ver os caranguejos, e tomar uma cerveja na barraca. Confesso que esperava mais pela fama que ela tem. Mas é bonitinha.

De volta a Ilha de Itamaracá, paramos numa barraca para almoçar. Depois, visitamos o Forte Orange. Visual fantástico, vale a visita. Ver as celas onde eram mantidos os prisioneiros é bem angustiante, mas interessante.

ForteOrange1

Forte Orange

Interior Forte Orange

Interior Forte Orange

Pátio Central do Forte Orange

Pátio Central do Forte Orange

Forte Orange

Forte Orange

.

.

.

.

.

.

peixe-boi-Itamaraca1O ônibus nos aguardava para a última visita do dia: o Projeto Peixe-Boi-Marinho. Dá para ir andando mesmo, é bem ao lado. No início, os visitantes são convidados a assistir um videozinho rápido numa sala com um imenso esqueleto de baleia no teto, que já mostra que essa base do ICMBio também promove a conservação de outros mamíferos marinhos. O vídeo é legal, vale assistir. Então fomos levados para a melhor parte: ver os gigantes animais nas piscinas de água salgada. Lembrando que os peixes-boi vão parar ali porque foram vítimas de caça ilegal e apreendidos, ou nasceram em cativeiro, num esforço de aumentar sua população. Muitos são reabilitados e soltos na natureza novamente. Não é apenas um aquário de exposição, mas ali os animais passam por triagem e ainda servem para educação ambiental. Das piscinas, entramos no centro de visitantes, com informações sobre os peixes-boi e outros mamíferos marinhos e uma pequena loja. É um centro pequeno, mas ter a oportunidade de ver esses bichões tão raros de perto é fantástico!

Sala de video com esqueleto de baleia

Sala de vídeo com esqueleto de baleia

Eles! Os peixes-boi-marinhos

Eles! Os peixes-boi-marinhos

Peixe-boi vindo a superfície para respirar

Peixe-boi vindo a superfície para respirar

Ellen encantada pelos peixes-boi

Ellen encantada pelos peixes-boi

.

.

.

.

.

.

Pode-se esticar o passeio até a histórica Vila Velha (onde se pode comprar passas de caju), ou à Praia Maria Farinha (mergulho em embarcações naufragadas), se você for por conta própria. Como estávamos em passeio fechado, voltamos pro Recife.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s