5 Passeios imperdíveis (e baratos) em Aruba

P1270830Em novembro passamos 5 dias, mais os dias de chegada e partida, em Aruba, no Caribe. Alguns passeios realmente valem a pena em Aruba, então fugimos um pouquinho da praia do hotel Divi Aruba Phoenix para aproveitar.

  • Dia 1 – Chegada a tarde, curtir praia do hotel até o pôr-do-sol. Jantar no restaurante do hotel, na areia da praia (Pure Ocean).
  • Dia 2 – Praia do hotel pela manhã. Passear a tarde pela orla de Palm Beach (a Copacabana de Aruba), à direita do (nosso) hotel, pela calçadinha entre a areia e os hotéis verticais pé-na-areia (“high rise hotels”). A areia é ocupada por espreguiçadeiras, o mar é  tranquilo, sem ondas. O espaço dos banhistas é delimitado, separado do espaço dos barcos e jet skis. Alguns hotéis alugam espreguiçadeiras flutuantes de borracha! Há alguns bares e restaurantes e muitos quiosques de operadoras de passeios. Voltamos pela quadra de trás, onde há shoppings, restaurantes e mercados. Almoçamos (tarde) no  TGI Friday’s e fomos num mercadinho chinês depois do sinal (acho que todos os mercados lá são de chineses).P1270774
  • Dia 3 – Dia todo na praia do hotel, almoço no  Gianni’s. Jantar no quarto.
  • Dia 4 – Pela manhã, fomos andando para a esquerda do (nosso) hotel até Eagle Beach. É uma boa caminhada, mas dá pra fazer. (Também pode-se pegar ônibus). No canto direito da praia ficam os famosos arbustos curvados pela ação do vento. A água é absurdamente clara! Pausa pro mergulho. A faixa de areia é mais larga e o mar é mais fundo do que em Palm Beach. Na área com avenida beira-mar, o hotel Amsterdam Manor possui bar que atende passantes. No trecho pé-na-areia, no canto esquerdo, os hotéis são all-inclusive e atendem apenas os hóspedes. Há cassinos e um hospital, mas não há serviços fora dos hotéis nesse trecho de Aruba. Chegamos até o complexo de hotéis Divi, da mesma rede do nosso, já em Manchebo Beach, e demos uma descansada na piscina.P1270873
  • Dia 4 –  A tarde fomos de Manchebo Beach até Oranjestad, o Centro de Aruba. Vá de ônibus. Almoçamos no Iguana Joe’s, com uns drinks deliciosos. Comprinhas no shopping do restaurante, vimos a feirinha em frente e fomos andando até uma Praça que é um parque a beira-mar. Voltamos pela rua de trás, a Main Street, até a parada dos ônibus. Voltamos pro hotel, curtimos a piscina e jacuzzis, e jantamos no quarto.
  • P1000247Dia 5 – Praias Arashi + Boca Catalina + Malmok – Não precisa pagar agências para te levar lá. Pegue um ônibus atrás do hotel e chegue aArashi em 10min. Ela fica no extremo norte da ilha, uma graça e bem mais vazia. Água cristalina, profundidade boa (é ligeiramente de tombo). O canto esquerdo tem pedras para fazer um bomsnorkel. Tem poucos sombreiros e não tem vendedores de nada, nem de água: leve o que for precisar. Lá fica o farolCalifornia. Saindo deArashi, voltando andando pela beira da estrada chega-se rapidamente a BocaCatalina, numa área residencial fofa. Marpiscininha, algumas pedras, poucos sombreiros, sem vendedores, bomsnorkel. Prosseguindo você chega a Malmok. No início é uma área praticamente sem areia, com a orla de recifescarbonáticos que dão a cor cristalina às águas, é um lugar ótimo parasnorkel. Vale reservar a maior parte do tempo ali. Mais a frente há uma área com areia estreita na beira da estrada, mar com muitas conchas, onde está um cargueiro naufragado bem raso, chamadoMalmok. Dá pra ir até ele nadando, de preferência com pé-de-pato. Como no percurso da volta vamos parando e curtindo as praias, dá pra chegar andando aPalmBeach, não sem esforço. Nesse dia “almoçamos” sanduíches que levamos numa bolsa térmica. Ejantamos no quarto, exaustos!

    P1000360

    Malmok: o paraíso! Não deixe de fazer snorkel ali

  • Dia 6 – Passeio de barco para snorkel em três pontos: naufrágio do navio alemão da Segunda Guerra Antilla, Malmok e Boca Catalina (fizemos com a Red Sail, marcando na véspera, e custou US$32 cada). Dá pra chegar em Malmok e Boca Catalina de ônibus e até a pé, mas não dá pra nadar nem remar até o Antilla, então pagamos um passeio por causa dele. O equipamento de snorkel está incluído, assim como o almoço e open bar. O dia estava muito claro e deu pra ver boa parte do Antilla. A noite jantamos no Iguana Cantina.

    P1000578

    Mergulhamos apenas no snorkel! Juro! A visibilidade é perfeita!

  • Dia 7 – Um banho de mar pela manhã, despedida desse azul todo, arrumar as coisas e partir pro aeroporto. Já com saudades! rs

Leia também:

18 opiniões sobre “5 Passeios imperdíveis (e baratos) em Aruba

  1. Oi. Cris! Tudo bem? Lembra que eu vim aqui no seu blog há uns meses atrás perguntar do tempo em Aruba pra novembro? Então, acabei fechando Saint Marteen para esta época, mas agosto tenho férias e queria ir pro Chile, só que Thiago não estava muito empolgado. Aí hoje, fomos pesquisar Aruba e encontramos um voo pela Copa por 1370 com taxa! Aproveitamos e compramos 🙂 vamos passar meu aniversário e comemorar 5 anos de namoridos lá 🙂 Ao todo vamos ficar 8 dias inteiros e metade do dia da chegada. Já anotei todas essas dicas do seu post que está ótimo! Acho que depois vou vir aqui tirar mais dúvida 😉 Tô empolgada!! Louca pra chegar os 32 anos logo hahaha Bjos, Aline

    Curtir

    • Olá, Aline! Tudo bem! E com vcs? Parece que bem, são ótimas notícias!
      Comemorar é sempre bom, né? Acabei de voltar de uma viagem em Cartagena, Colômbia, e super recomendo para vocês no ano que vem 😉
      Que bom que vocês fecharam Saint Marteen em novembro, deve ser tão lindo quanto Aruba. Mas vocês foram corajosos, pq ainda é temporada de furacões em novembro, né? Se bem que a chance de pegar um justamente na ilha em que você está é tão remota… Vamos torcer pra dar tudo certo!
      No final de agosto/setembro, eu e João vamos fazer um mochilão pela América do Sul, passando boa parte do tempo no Chile. Pena não ter a chance de nos encontrarmos. Mas se o Thiago não se empolgou, deixa pra próxima. Mostra depois meus futuros relatos pra ele e vê se cola, hehe.

      Olha, Aruba é uma delícia! E vocês vão passar mais tempo que eu tive lá, podem ir pro lado norte da ilha onde há um parque, que vale muito a pena, não fiz por questão de tempo mesmo. Aproveitem!

      Se eu puder ajudar com mais dicas, estou às ordens. 😉
      Beijo e boa viagem (e comemorações) sempre!!!!

      Curtir

      • Obrigada, Cris!! Estamos bem empolgados!! Nós levamos que final de novembro e início de dezembro não tem muita chance de furacão em Saint Marteen. Esperamos que de tudo certo e vai dar 😉Bom saber desse lado norte de Aruba. Vou pesquisar e depois vir aqui tirar mais dúvidas! Li por alto seus posts de Cartagena. Lá e um destino que Thiago tem muita vontade de ir! Por sinal, suas dicas são muitos boas. Senti carência de dicas de Aruba simples e diretas na internet. E seu blog nos ajudou muito! Desejamos mais viagens e bastantes sucesso nos posts!!

        Curtir

      • Vai dar certo sim! Xô, furacão! rs
        Que bom que gostou dos posts. Sempre tentamos escrever de forma que facilite os leitores a montar seus próprios roteiros, assim como montamos os nossos. Praticidade, né?
        O parque em Aruba se chama Arikok National Park. Lá há uma piscina natural, formações rochosas, cavernas e mais pra leste, ruínas de uma mina de ouro. Veja se você encontra informações sobre esses passeios. A ‘De palm Tours’ é uma agência de viagens grande de lá, e têm esses passeios de 4×4 para esses lugares.
        Beijo

        Curtir

  2. Olá Cris, tudo bom?
    Realmente é difícil encontrar informações sobre Aruba na internet. Me caso em outubro e um dos padrinhos vai dar a passagem em milhas, e a cia aérea faz Aruba, Punta Cana e Barbados.
    Para outubro qual local vc indicaria?

    Curtir

    • Olá, Denise. Tudo bem?
      Você deve estar super feliz e ansiosa pelo casamento, que está chegando! Felicidades aos noivos!
      Olha, outubro é temporada de furacões no Caribe (de agosto a novembro). A probabilidade de um furacão chegar logo na ilha que você escolher é pequena, mas há um risco grande de o tempo ficar chuvoso e nublado.
      Mas, não se desespere! rs O litoral mais sul do Caribe, na costa da América do Sul, não é atingido pelo mal tempo e furacões. Portanto, entre suas 3 opções ARUBA fica livre desses transtornos. Então eu te indicaria ARUBA para o mês de outubro. Fui lá em novembro, e peguei ótimos dias de muito sol e céu azul. pode ir sem medo! 😉
      Se quiser saber mais sobre os furacões: http://www.viajenaviagem.com/2010/06/furacoes-no-caribe-um-balanco/
      Boa viagem e um ótimo casamento!

      Curtir

  3. Estou neste momento, 11/12/2014, 8:30h, ainda na cama do hotel decidindo a programação do dia. Achei espetacular o passeio até agora, mas como só vejo elogios nos blogs, resolvi falar sobre as coisas que me decepcionarm: O PREÇO: tudo aqui é muito caro. As cadeiras na praia são alugadas ao preço de 7-15 US$. Um sobreiro (super útil aqui) não sai por menos de 30-50 dólares. Conclusão, para minha família de 4 pessoas, já começava o dia gastando cerca de 60 dólares, antes do primeiro gole. A segunda decepção se trata do modo como eles curtem a praia. A maioria é de obesos e endinheirados americanos. Eles dormem o dia intero, ou ficam lendo, tomando café, fumando charutos naquele silêncio sepulcral. E praticamente não existe serviço de comes e bebes na praia. O pessoal tem que levar caixas de tira-gostos e bebidas se não quiser passar fome e sede. Não tem nem aquele sonzinho, batucada, queijo assado na hora, frutos do mar,etc., que acostumamos com as praias brasileiras.

    Curtir

    • Olá, Marcio. Tudo bem?
      Que pena que sua experiência foi assim.
      Eu fiquei em um hotel pé-na-areia em Aruba. Então as cadeiras de praia e sombreiro eram 0800. E havia serviço na praia, através de um bar de piscina bem na areia. Talvez você não tenha escolhido o hotel ideal para o tipo de experiência que você queria. É importante levar isso em consideração.
      Sobre o modo como curtir a praia, você tem razão. As pessoas fora do Brasil curtem de maneira diferente, sem barulho, batucadas, gritos e gargalhadas. É um lugar para descansar, ter paz. Nenhuma praia no mundo e nenhum povo no mundo é barulhento como o brasileiro! rs
      Então eu acho que tem para todos os gostos. Quem quer bagunça, deve procurar praias brasileiras mesmo, no nordeste e sudeste. Mas é sempre bom passear por outros lugares e ver cenários e culturas diferentes, não é mesmo? E em questão de cenário, Aruba não deixa a desejar. É linda, não é? Mesmo que silenciosa! rsrs
      Abraços e espero que o restante de sua estadia tenha sido ótima!

      Curtir

    • Boa tarde, Hugo. Tudo bem?
      A comunicação em Aruba é apenas com inglês. Você precisaria de um inglês básico para se virar por lá.

      Se não souber nadinha de inglês, nem tiver uma companhia que saiba, você pode buscar alguma agência de turismo que tenha um guia que fale português para te acompanhar. Ou… começar por países da América do Sul, onde o “portunhol” (português + espanhol) dê conta, como a Argentina, por exemplo.

      Mas não tenha medo! Treine em casa ou cursinho o básico que dá pra se virar.

      Abraços.

      Curtir

  4. Oi cris, vou para aruba em setembro e devo me hospedar no divi phoenix tambem. Você alugou carro? Como é o trajeto desse hotel até o centrinho onde estão as lojas e maioria dos restaurantes? Dá para fazer a pé? E a noite? Esse trajeto é recomendado? Pois estou na duvida do aluguel do carro e de como iremos nos locomover até o centrinho. Desde já obrigada pelas dicas do site!

    Curtir

    • Oi, Alessandra.
      Que legal! Delícia de viagem!
      Não aluguei carro não. Fui andando pro Centro, mas não recomendo rsrs. Dá pra ir de ônibus tranquilamente, pega na frente do hotel. Na volta, a mesma coisa.
      A noite, os melhores restaurantes estão bem perto do hotel, não vai precisar de transporte não. Aí vai andando mesmo, tranquilo ir mesmo a noite, é muito perto.
      Beijo

      Curtir

      • Oi Cris, muito obrigada pelo retorno rápido!!

        Quando você diz que não recomenda e pela distância ou porque tem um ônibus que facilita esse trajeto? Rsrsr questiono porque estaremos com nossa filha de 6meses, então pegar ônibus acho que será um pouco complicado devido a tantas tralhas.

        Mais uma vez obrigada

        Curtir

      • Oi, Alessandra.
        Não recomendo pela distância. E tem ônibus, então é bem melhor usa-lo, mesmo com bebê, bolsa, carrinho, etc.
        A ilha tem outro ritmo, ninguem se incomodará de aguardar vocês subirem no ônibus. Chegando no Centro, podem descer de depois pegar de novo no ponto final, o que facilita muito. E indo 1 única vez ao Centro para o almoço e uma caminhada por lá, pra ver as lojas e as praças, ficando até a tarde, é suficiente. A noite vocês jantam todo dia nos ótimos e variados restaurantes atrás dos hotéis, bem perto do Divi Phoenix mesmo.
        Acho que vai ser tranquilo.
        Mas, por favor, volta depois de setembro pra me contar como foi.
        Beijo

        Curtir

  5. Li em outros blogs que aa língua oficial é o papiamento (mistura de holandês, espanhol, inglês e português). Li também que com o espanhol dá para se comunicar bem. Procede essa informação?

    Curtir

    • Toda a nossa comunicação lá em Aruba foi em inglês. A maioria esmagadora de turistas eram americanos. Não ouvi ninguém falando em espanhol, nem tentei.
      Não posso te dizer se procede.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s