Turismo sustentável em ambientes naturais: 10 maneiras de ajudar

passaporte-verdeComo o turista pode diminuir seus impactos no local de destino? São tantas dicas, que esse post é específico para o ecoturismo. Seja na praia, em mergulhos, em parques ou na floresta, o ambiente natural precisa de cuidados redobrados. Ambientes litorâneos costumam ser ainda mais frágeis, como manguezais, dunas, restingas, costões e recifes de corais.

Mesmo que seu colega de viagem não colabore, Faça você! Influencie positivamente. Ao viajar, nos afastamos do estresse urbano, entendendo que as férias são sagradas. Muitas vezes achamos que temos o direito de usufruir sem nos sentir responsáveis pela degradação do ambiente visitado. Depende de nós escolher entre ajudar a preservar ou não dar a mínima pra isso.

Ilha Grande 2004Algumas considerações:

O Meio Ambiente é um bem de uso comum, essencial à qualidade de vida, tanto da geração presente, quanto das futuras (Constituição Federal artigo 225). É responsabilidade daqueles que fornecem o produto ecoturístico conservar a área, mas também de quem exerce o direito ao lazer – o “consumidor-ecoturista”. Este deve buscar informação para participar e comprometer-se com a conservação (fonte). No ecoturismo, a natureza é matéria-prima e sem ela a atividade deixa de existir.

Qual o nosso impacto?

Muitas Unidades de Conservação e ambientes naturais possuem o nº diário de visitantes controlado, áreas proibidas para acesso, ou acesso apenas com guia. Respeite esse controle. Nossa presença ali causa inúmeros impactos, como:

  • na fauna: morte ou migração de espécies sensíveis a presença humana e barulho, aumento das espécies tolerantes, destruição de abrigos e ninhos, caça para abastecer comércio de carnes exóticas e suvenires;
  • na flora: quebra de galhos, pisoteio de mudas, raízes e plantas, coleta de plantas ou partes, desmatamento;
  • no solo: pisoteio provoca compactação e redução da capacidade de retenção de água pelo solo e de fixação e desenvolvimento de raízes de plantas, que causam erosão;
  • na água: poluição por esgoto, lixo e produtos químicos (como xampus, sabão, protetores solares, repelentes e inseticidas), assoreamento devido a erosão;
  • sobre todo o ecossistema: incêndios provocados por guimbas de cigarros, fogueiras e churrasqueiras, poluição do ar e sonora provocados pelo tráfego de veículos.
Imagem: Passaporte Verde

Imagem: Passaporte Verde

Como ajudar:

1 – Seu lixo é sua responsabilidade: Recolha todo o seu lixo e não deixe nada que você trouxe. Não queime nem enterre o lixo. Leve um saco para armazenar e traga-o de volta após o passeio. Não custa recolher o lixo do colega imprudente que o deixou para trás. Animais podem confundir embalagens com alimento e acabar sufocado. Retire as embalagens das mercadorias antes de viajar: você produz menos lixo e sua bagagem fica mais leve. Não piche pedras, a tinta também é um lixo tóxico que você deixa, e ainda enfeia o ambiente.

2- Deixe cada coisa em seu lugar: Permita aos outros visitantes apreciar o ambiente da mesma forma como você. Resista à tentação de levar “lembrancinhas”: deixe pedras, sementes, flores, conchinhas, corais e outros, onde você os encontrou. Cada um desses elementos compõe uma parte do ecossistema e sua ausência pode gerar um impacto em cadeia.

3-Observe animais à distância: A proximidade assusta ou pode ser interpretada como ameaça e provocar ataques, mesmo de pequenos animais. Animais silvestres podem transmitir doenças graves. Não alimente animais. Eles acabam se acostumando com a comida humana e passam a buscá-la, provocando ataques, mudando o comportamento da espécie e afetando sua

Imagem: armaniramirez.blogspot

Imagem: armaniramirez.blogspot

saúde.

4- Nada de animais domésticos: Em muitos parques é proibido levar animais domésticos, porque eles podem caçar animais silvestres (não é engraçado seu bichano matar um passarinho ou borboleta!), transmitir doenças através da urina, fezes e ectoparasitas. Nunca abandone seu animal, principalmente em áreas naturais ou próximo delas. Também não plante uma mudinha de árvore sem autorização. Introdução de espécies exóticas (sejam plantas ou animais) são a 2ª maior causa da perda de biodiversidade no mundo.

5- Acampe apenas em locais permitidos: Não retire a vegetação para montar sua barraca.

6- Siga as trilhas: Mantenha-se nas trilhas marcadas, não use atalhos. Os atalhos favorecem a erosão e a destruição das raízes e plantas.

7- Não polua a água: Para banhos em rios ou cachoeiras, utilize xampu e sabão/sabonete biodegradáveis, e na menor quantidade possível. De preferência, encha baldes e use os sabões a pelo menos 60metros de distância da água. Utilize banheiros existentes. Caso não haja, cave um buraco com quinze centímetros de profundidade a pelo menos 60metros de qualquer fonte de água, trilhas ou locais de acampamento.

Imagem adaptada de: cm-pesoregua.pt

Imagem adaptada de: cm-pesoregua.pt

8- Recado aos fumantes: Aproveite o momento relax/saúde da viagem e não fume em ambientes naturais, devido ao risco de incêndios. Se for impossível, leve sua guimba com você e descarte apenas em local apropriado.

9- Evite fazer fogueiras: e respeite onde são proibidas. Para cozinhar, utilize um fogareiro próprio para acampamento. Para iluminar, utilize um lampião ou lanterna. Para se aquecer, vista roupa adequada.

10- Faça silêncio: Respeite os animais e os outros visitantes, fazendo o mínimo de barulho. Aprecie os sons da natureza.

bônus- Cuidado com sua segurança: O salvamento em ambientes naturais é caro e complexo, podendo levar dias e causar danos ao ambiente. Portanto, não se arrisque sem necessidade. Planeje seu roteiro, tenha equipamentos apropriados e não ande sozinho. Saiba técnicas básicas de segurança e primeiros socorros. Grande parte dos acidentes e agressões à natureza são causados por improvisações, negligência e uso inadequado de equipamentos.

Leia mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s