Full day no hotel de selva Ariaú Amazon Towers, Amazonas

P1290453-1O Ariaú Amazon Towers é um hotel de selva do Amazonas, inaugurado em 1987. Se localiza na margem direita do Rio Negro, chegando a margem direita do Rio Paraná do Ariaú, no Município de Iranduba. Fica a 60Km de Manaus e o acesso (1h30) é feito de barco ou combinando uma van que atravessa a ponte do Rio Negro e vai até Iranduba, de onde se pega um barco. Esse transporte desde Manaus é realizado pelo próprio hotel.

Quando fui passar uns dias em um hotel de selva, fiquei em dúvida e acabei optando pelo Amazon EcoPark, porque era mais novo e possuía um Refúgio de Primatas. Mas sempre quis conhecer o famoso Ariaú. Nele, foram gravados o filme “Anaconda” e o reality-show: “Survivor”.

Mamãe veio nos visitar semana passada e aproveitei para o conhecermos, em um full day. Fechei com o próprio hotel, através do site e o telefone fornecido. Marcamos encontro na recepção do Hotel Tropical e às 7:45 a van passou para nos pegar. Entre van e barco, 1h30 depois estávamos no Ariaú.

Caminho de barco até o Ariaú

Caminho de barco até o Ariaú

Fomos recepcionados por uma moça nativa com trajes típicos, ofertando colares de sementes e escama de pirarucu. Os passageiros que iam se hospedar, foram fazer check-in. Nós e mais 3 passageiros, que estávamos apenas no full day, fomos para uma canoa motorizada.

recepção no Hotel Ariaú

recepção no Hotel Ariaú

Voltamos para o Rio Paraná do Ariaú, num gostoso passeio de canoa, até uma base flutuante do hotel. Ali, ocorre a interação com botos-cor-de-rosa. Hoje, essa atividade é fiscalizada e controlada pelo ICMBio. Há um limite de visitantes por dia, que devem ficar restritos à plataforma de madeira (com água pela cintura), e limite também na quantidade de peixes que eles fornecem para atrair os botos. Os botos-rosa dessa área não saem muito acima do nível da água, como no flutuante da Marilda em Novo Airão. Mas deram alguns saltinhos para minha alegria e susto de alguns visitantes, rsrs. Devemos lembrar sempre que são animais ameaçados de extinção (para saber mais sobre os botos e ajudar a campanha de proteção a eles, acesse a AMPA).

Passeio de interação com botos do Ariaú

Passeio de interação com botos do Ariaú

Boto-rosa fotografado com a câmera a prova d'água

Boto-rosa fotografado com a câmera a prova d’água

Na volta para o hotel, como ainda estamos no período de cheias e as florestas de igapó estão alagadas, entramos para um passeio de canoa entre as árvores. Muito legal! O melhor da Amazônia é passear de barco e sentir a natureza, independente de ver animais ou não.

passeio-barco-Ariau

Voltando para o hotel, o guia nos levou para conhecer sua estrutura. São 150 apartamentos, divididos em 8 torres e 7 “casas do Tarzan”. Tudo sobre palafitas, protegendo o hotel no período de cheias e deixando-o próximo às copas das árvores. Todos os apartamentos possuem ar condicionado, banheiro privativo com chuveiro elétrico, e frigobar. No topo das torres, ficam as suites imperiais/reais, com varanda privativa com rede, e vista privilegiada para o rio e mata. As “casas do Tarzan” possuem ainda TV, varanda com piscina privativa, e são isoladas. Algumas são grandes com vários andares, para abrigar famílias. A torre central possui restaurante onde são servidas 3 refeições diárias, com som ao vivo. Há ainda piscina, bar, recepção com internet, um pequeno museu, e boate decorada com aquário com peixes locais. Toda a estrutura é ligada por passarelas também em palafitas.

Diversos alojamentos no Ariaú: apartamentos nas torres (com suítes especiais no alto) e as "casa do Tarzan" de tamanhos diferentes.

Diversos alojamentos no Ariaú: apartamentos nas torres (com suites especiais no alto) e as “casa do Tarzan” de tamanhos diferentes. Todas são acessadas pelas passarelas.

 

Interior da "Casa do Tarzan" Luiz Inácio Lula da Silva (indicando uma suíte presidencial)

Interior da “Casa do Tarzan” Luiz Inácio Lula da Silva (indicando uma suíte presidencial)

O espaço do hotel é enorme, se afastando da área das torres, há helipontos, viveiros de recuperação de animais para soltura (mantidos pelo Ibama), um lago (onde pode-se pescar), e muita mata. Fomos agraciados pela visita de um grupo enorme de macacos-de-cheiro. Lindos demais! Só não devemos atraí-los, nem brincar ou oferecer comida. Apenas admirar e fotografar.

macacos-de-cheiro curiosos se aproximando. Não os alimente, não toque neles.

macacos-de-cheiro curiosos se aproximando. Não os alimente, não toque neles.

Depois de conhecer o hotel, fomos almoçar no restaurante. Opções de peixe, carne e frango, buffet de saladas, acompanhamentos, e muitos doces e frutas. Boa a comida, mas nada extraordinário. As bebidas são pagas à parte.

Após o almoço, descansamos e passamos o tempinho restante na piscina. E foi hora de fazer o caminho de volta. Às 16:30 estávamos de volta ao ponto inicial em Manaus. Super valeu esse passeio!

P1020640-1

Não vou dar nota pro hotel, pois não me hospedei. Você já se hospedou nele? Faça sua avaliação ali nos comentários 😉

Para quem pretende se hospedar, há pacotes a partir de 1, 2 e 3 noites, e diversas outras atividades no hotel. Verifique no site do Ariaú.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s