Litoral sul da Paraíba 2: Conde, a partir de João Pessoa

Praia de Coqueirinho, Paraíba

Passamos uma semana em junho de 2015 na Paraíba: 4 dias em João Pessoa e 1 dia em Campina Grande. No post anterior, comecei a mostrar como foi nosso dia no passeio de buggy pelo litoral sul. Continuo aqui.

Dia 2 – Praias do Sul, em Conde, de buggy: Barra do Gramame, Mirante do Cânion, Praia de Tambaba, Mirante Dedo de Deus, Praia de Coqueirinho, Cânion, Praia de Jacumã e Praia do Amor. Farol do Cabo Branco, Ponta do Seixas e Estação Ciência.

5- Praia de Coqueirinho – Para chegar até a praia, é necessário descer uma senhora ladeira de terra e buracos. A maioria dos carros não arrisca, estaciona lá em cima e desce a pé, mas o buggy desce (e sobe) sem problemas. É a praia mais famosa e maior estrutura para atender turistas. Foi onde paramos para almoçar. Há um espaço grande com vários restaurantes e muitas mesas. A praia tem uma enseada a esquerda boa para banho.

Praia de Coqueirinho, Paraíba

6- Cânion – Do lado direito da Praia de Coqueirinho, no início das falésias, tem-se acesso ao Cânion. São paredes de rochas coloridas que lembram o cenário de Mad Max. O buggy entrou e foi até onde é possível acessar pelo caminho de terra. Mas é perigoso ir em carro de passeio.

Cânion, Coqueirinho, Paraíba

7- Praia de Jacumã – Apresenta uma estrutura um pouco diferente das demais. Está localizada em área urbanizada, então possui movimento maior, principalmente nos finais de semana. A orla tem um bom trecho calçado, e por ali que se encontram lojinhas, supermercados, posto de gasolina, e outros serviços. O mar é bem agitado e não é muito bom para banho.

Jacumã, Paraíba

8- Praia do Amor – Pela praia de Jacumã, no canto esquerdo, de buggy pela areia, chegamos a Praia do Amor. Possui muitas rochas que avançam até o mar, e uma pedra furada, um buraco com 2 metros de diâmetro formado pela ação do mar. A lenda diz que era um locai sagrado dos índios da região, que realizavam cerimônias de casamentos ali. Então há uma tradição entre os turistas de passar por baixo da pedra, e o casal terá felicidade eterna. Para os solteiros, pode atrair casamento. O acesso ao mar pelas pedras e o mar agitado batendo nelas dificulta o banho.

Praia do Amor, Paraíba

Praia do Amor, Paraíba

Farol Joao PessoaO passeio normalmente se encerra aí. Alguns passeios podem incluir Praia do Sol, Carapibus, e Praia Bela, completando todas as praias do sul. Mas adorei o passeio e achei de bom tamanho. Na volta para João Pessoa, o buggueiro Thiago ainda fez a gentileza de parar no farol para visitarmos e fazermos fotos.

Farol do Cabo Branco, amo faróis!

Em frente ao Farol, fica a “Porta do Sol” ou a Ponta do Seixas, o marco do ponto mais oriental das Américas – ou onde o sol nasce primeiro.

Ali ao lado fica a Estação Ciência instalada em obra de Oscar Niemeyer (Aberto de terça a sexta-feira, das 9h às 21h. Sábados e domingos, das 10h às 21h. Entrada: grátis).

Ponta Seixas, João Pessoa

Marco do Ponta Seixas, o ponto mais oriental das Américas

Ponta Seixas, João Pessoa

E o coqueiro mais oriental das Américas 🙂

O triste é que todos esse trecho com a Porta do Sol, farol e obra de Oscar Niemeyer está com os dias contados. Ficam numa ponta sobre uma falésia que está sofrendo ação erosiva do mar e trechos já desmoronaram. O trânsito de carros está impedido e desviado, e alguns trechos possuem tapumes impedindo a passagem também de pessoas por risco. As Américas correm o risco de ficarem mais estreitas. 😦 Vá conferir enquanto está tudo lá!

No dia seguinte, fomos passear no Centro Histórico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s