Valletta, a cidade murada e fortificada, capital de Malta

Valleta, MaltaValeta, ou Valletta (em maltês), é a atual capital de Malta e patrimônio histórico mundial da UNESCO. Fica na ilha principal, na costa leste. É uma pequena cidade murada com um grande forte e várias torres de observação. Quase todas as construções seguem o estilo arquitetônico de toda a ilha: pedras amarelas, sacadas de madeira, e o Barroco. Aqui você vai encontrar muitos museus importantes, estátuas e construções históricas, igrejas por todos os lados, comércio e lojas de souvenir, bastante bares e restaurantes, e uma vida noturna agitada. Nas ruas principais, o trânsito de veículos é proibido e apenas pedestres andam livremente.

mapa de Valletta

Mapa de Valletta em sua entrada. Recomendo pegar um mapa no Centro de Atendimento ao Turista para aproveitar melhor o passeio.

Todas as cidades de Malta são pequenas se comparadas com as as cidades brasileiras. Seriam mais parecidas com o nosso conceito de bairro. Valletta é mais uma cidade pequena, mas com tantas coisas para conhecer que não é possível ver tudo em apenas 1 dia.

Valletta é parada obrigatória para qualquer visitante de Malta. Para quem visita a ilha por pouco tempo, reserve 1 dia ou boa parte dele na capital. Para quem tem mais tempo, como eu, vale a visita em vários dias diferentes, para conhecer cada canto interessante com calma. Eu precisei de 4 dias em Valletta para conhecer todas as principais atrações.

Portão da Cidade

A primeira visão da cidade é sua enorme muralha, a ponte sobre a vala seca e o grosso portão, sua entrada principal (a partir dos terminais de ônibus).

Acesso Valletta, Malta

Acesso principal de Valletta, a partir do terminal de ônibus

Portão Valletta, Malta

Portão

O novo prédio do Parlamento

Logo após o portão, a sua direita, você verá o Parlamento. Um dos prédios mais recentes em Valletta, foi desenhado por Renzo Piano (como a arquitetura complementar no portão principal e a reforma da Praça do Teatro) e inaugurado em 2015. É a sede do Parlamento e do 1º Ministro maltês. Apesar da presença da pedra amarela, contrasta com o restante da cidade com o design moderno.

Parlamento Valleta, Malta

Praça do Teatru Rjal

Logo ao lado do Parlamento. Um teatro a céu aberto reconstruído entre as ruínas do Royal Opera House, destruído por um ataque a bomba pela Alemanha na 2ª Guerra.

Teatru Rjal, Valleta, Malta

Teatru Rjal

Estátua de Jean Parisot de Valette

Logo após o Teatru Rjal, vire a direita, você vai dar de cara com essa estátua de bronze. Trata-se do Grão-Mestre francês, herói do Grande Cerco de 1565 contra os Otomanos. Ele quem lançou a pedra fundamental da cidade de Valletta, que leva seu nome.

Jean de Valete, Malta

Centro de Informações Turísticas

Após a estátua do Valete, passando entre 2 igrejas (falarei sobre as igrejas em um post separado), vire a esquerda. Dentro do Albergue d’Italie funciona o Atendimento ao Turista, numa sala a direita depois da entrada. Pegue um mapa. (aqui versão em pdf)

Victoria Gate – Portão Victoria

Na lateral direita da cidade, após o Upper Barrakka Gardens, na parte baixa, fica esse portão. Construído em 1569 por um Grão-Mestre, o portão possuía arco simples e ponte elevadiça. Em 1884 ganhou arcos duplos para facilitar a entrada de carruagens e cavaleiros e pedestres ao mesmo tempo. A entrada é adornada com o brasão de armas de Malta e Valletta, e as armas reais da Rainha Victoria. Pode-se vê-lo do Upper Barrakka Garden, ou descer o elevador situado nesse jardim para chegar ao portão.

Victoria Gate, Valletta, Malta

Victoria Gate visto do alto (do Upper Barrakka Gardens) e de perto

Rebublic Square

Voltando a rua central (Republic Street), essa praça fica bem no centro da cidade. Seu nome original era Piazza Tesoreria e depois Pjazza Regina (devido a uma estátua da Rainha Victoria), e foi renomeada em 1974 com a declaração da república. Ela abriga alguns prédios importantes, como a Biblioteca Nacional (concluída em 1796) próxima a estátua, e a Casa del Commun Tesoro. Há muitos restaurantes e cafés ao ar livre ali, e galerias comerciais.

Republic Square, Biblioteca, Malta

Republic Square, com a Biblioteca Nacional de Malta ao fundo, a estátua da Rainha Victoria ao centro e mesinhas dos restaurantes ao redor

St George’s Square

Logo na sequência há outra praça maior, a St George’s Square. Fica entre o Grandmaster’s Palace (Palácio Presidencial e museus) e o prédio da Guarda Principal. Há uma fonte que sai do chão, com iluminação colorida a noite. As crianças costumam brincar e se refrescar nela. Há bancos confortáveis, wi-fi gratuito, e bares e restaurantes no entorno.

St George's Square, Valletta

St George's Square, Valletta

St George’s Square com a fonte e iluminação noturnas

St George's Square, Valletta

Logo antes da St George’s Square, uma cafeteria estilo Colombo

Teatru Manoel

Descendo uma das ruas da St George’s Square, com o nome do Teatro, chegamos nele. É o teatro mais antigo de Malta, datando de 1731, o 3º mais antigo da Europa em funcionamento, e um dos 15 mais espetaculares do mundo (segundo a CNN). Ainda abre para espetáculos (óperas, peças, concertos, recitais e apresentações de dança) e é lar da Orquestra Filarmônica de Malta. Traz o nome de um Grão-Mestre da Ordem dos Cavaleiros que ordenou sua construção. Possui um bonito teto azul em forma oval. Para ver sua programação, consulte o site.

Teatru Manoel, Valletta, Malta

The Malta Siege Bell War Memorial

Já no extremo direito da cidade, bem ao lado do Lower Barrakka Gardens e antes do Forte, fica esse monumento. Foi criado em 1992 pela Rainha Elizabeth II, 50 anos após a 2ª Guerra Mundial, em homenagem ao 7 mil malteses mortos durante o cerco a Malta. É composta pela torre do sino Santa Maria, que anunciou em 1942 a chegada de suprimentos e reforço a ilha, e uma escultura de bronze de 6m de um jacente (falecido deitado sobre sua sepultura).

Siege Bell Memorial, Valletta

Santa Maria Bell, Valletta

Detalhe do Santa Maria Bell no Siege Bell Memorial

Valletta Waterfront

Os elegantes edifícios barrocos com portas e janelas coloridos foram armazéns encomendados no século 18 pelo Grão-Mestre Pinto para guardar mercadorias que chegavam no Porto de Marsamxett. Hoje restaurados e com uma bela decoração com calçadão e palmeiras, eles abrigam restaurantes da moda. O Waterfront é mais frequentado por locais, e por quem chega de navios de cruzeiro (que atracam ali), os demais turistas vão pouco ali. Mas é onde ficam restaurantes como o Hard Rock, e outros com diversas especialidades.

Valletta Waterfront, Malta

Jardins de Valletta

Em três de suas extremidades, Valletta possui bonitos jardins bem cuidados e esplendidamente floridos na primavera, que possuem fabulosas vistas da cidade e das baías.

Hasting Garden

No lado esquerdo assim que você entra na cidade, o Hasting Garden possui vista para a Marsamxett Harbour (baía de Marsamxett) e a cidade de Floriana.

Na frente dela fica o St John’s Cavalier, um prédio alto em pedra.

Valeta-garden

Upper Barrakka Garden

Upper Barrakka Garden

Upper Barrakka Garden

No extremo direito no início da cidade, no ponto mais alto da cidade, esse jardim tem vista para diversos pontos, como a Grand Habour (Grande Baia), as três cidades e o Forte Saint Angelo, e Victoria Gate. Foi construído em 1775 para os cavaleiros italianos. Embaixo dos jardins fica a Saluting Battery, onde canhões eram disparados todo dia, e hoje pode-se realizar eventos ali. Além dos jardins, possui esculturas e estátuas, e é o único jardim que possui um quiosque com venda de comida e bebida. Há um elevador que liga a cidade ao porto, por onde chegam os navios de cruzeiro. Durante minha estadia em Malta, o elevador era gratuito tanto para subir quanto para descer.

Upper Barrakka Garden

Upper Barrakka Garden

Vista do Upper Barrakka Garden

Lower Barrakka Garden

No lado direito no fundo da cidade, esse jardim oferece a vista para o Siege Bell Memorial, a Grand Habour (Grande Baia) e o quebra-mar. No centro, um antigo templo dórico grego. Achei o mais aconchegante dos jardins, apesar de também ter adorado os outros.

Lower Barrakka Garden

Lower Barrakka Garden

Lower Barrakka Garden

Viu só quanta coisa para visitar em Valletta? Tanta que não dá pra contar em post só. Como esse já está ficando grande, nos próximos falo sobre:

  • Os Museus de Valleta (como o Forte St Elmo e o National War Museum)
  • Igrejas em Valleta (As principais e que merecem visita são a Co-Catedral St Jonh’s (e Museu), e St Paul Catedral Pro-Anglicana, as 2 maiores.)
  • Dicas gerais em: Malta, um pequeno país-ilha no Mar Mediterrâneo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s